Centro de Estudos de História Religiosa
Pagina Inicial
Início | Voltar | Imprimir

Seminários e ciclos

Descrição Ciclo 2022 Ciclo 2021 Ciclo 2020 Ciclo 2019 Ciclo 2018 Ciclo 2017 Ciclo 2016 Ciclo 2015 Ciclo 2014 Ciclo 2013 Ciclo 2012 

Seminário de História Religiosa [Porto, 2011- ]

Apresentação

O Centro de Estudos de História Religiosa (UCP-CEHR), com sede em Lisboa, na Universidade Católica Portuguesa (UCP), tem, desde 2011, uma presença regular no Centro Regional do Porto da UCP. Esta presença enquadra-se no âmbito da Faculdade de Teologia e articula-se com o Gabinete D. Armindo Lopes Coelho, anteriormente criado para o estudo da História da Diocese do Porto.
O presente Seminário, promovido pelo Centro de Estudos de História Religiosa, propõe-se ser um espaço onde Investigadores de várias proveniências, tenham a oportunidade de dar (maior) visibilidade aos seus projetos de investigação (já realizados e/ou em curso), partilhando os frutos do seu trabalho e abrindo novas perspetivas de estudo da História Religiosa.
Enquanto Seminário multidisciplinar e de temática abrangente, conta com a participação não apenas dos investigadores e colaboradores do CEHR mas também do público em geral interessado na(s) temática(s) do mesmo.



 
Seminário de História Religiosa - Porto, 2023
 
Ciclo 2023
Deus vult? Os cristãos e a guerra, do medievo à contemporaneidade
 
Apresentação
O cristianismo transporta consigo desde o início uma mensagem de paz expressa nos seus textos fundacionais. Pode invocar-se a mensagem evangélica do anjo aos pastores aquando do nascimento de Jesus - «Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens por Ele amados» (Lc 2,14) - ou a afirmação paulina de Cristo como «a nossa paz» (Ef 2,14), fazendo um só povo de judeus e gentios. É certo que os evangelhos também atribuem a Jesus a declaração de que não veio «trazer a paz à terra», mas «antes a divisão» (Lc 12, 49). O contexto justificará, porém, que não contradiga uma mensagem pacífica.
A história testemunha, contudo, que esta boa notícia de paz se cruzou demasiadas vezes com a violência e a guerra, confessionalmente sustentadas. Facilmente se ilustrará, recuando às cruzadas medievais, nas quais o Deus vult foi invocado e questionado em campanhas militares, que, juntando espiritualidade e violência, vinculavam a conquista da Jerusalém terrestre e da Jerusalém celeste. Já na época moderna, no quadro de confessionalização proporcionado pela Reforma, cruzar-se-iam motivações políticas e confessionais nas designadas «guerras de religião», enquanto se procurava a união dos monarcas cristãos na resistência armada aos avanços dos otomanos de fé islâmica. Na contemporaneidade será possível identificar a invocação de motivações religiosas por cristãos de ambas as partes do conflito no contexto da I Guerra Mundial, a mostrar que o coração patriótico daqueles que os Estados marginalizaram da vida social em razão da sua matriz religiosa, por vezes bateu mais forte do que o coração pacífico a que a mensagem evangélica dá forma.
Não obstante, o cristianismo também deu corpo a iniciativas de pacificação, desde a «Paz de Deus» em plena Idade Média ao magistério pontifício contemporâneo, superando mesmo o quadro mental da guerra justa. Pense-se na Pacem in terris de João XXIII, publicada em 1963, ou na criação do Dia Mundial da Paz por Paulo VI, celebrado no 1º dia do ano desde 1968. Somem-se-lhes tantas iniciativas e acontecimentos, entre o passado e o presente, a uma escala mais ampla ou mais restrita, em favor da paz. A recente guerra na Ucrânia, com impacto religioso na Ortodoxia e social à dimensão do mundo, trouxe para a ordem do dia o tema da guerra e da paz, suscitando a oportunidade para a sua abordagem historiográfica no ciclo do Seminário de História Religiosa 2023, sob o título «Deus vult? Os cristãos e a guerra, do medievo à contemporaneidade».

Assim, o presente ciclo, organizado em parceria com o Cabido Portucalense e com o apoio do CITCEM da Universidade do Porto, é constituído por 13 sessões, entre fevereiro e dezembro de 2023 (com interrupção em agosto), de acordo com o programa abaixo divulgado. As sessões são de entrada livre (embora sujeitas a inscrição prévia), e têm lugar na terceira segunda-feira de cada mês (com exceção de junho, julho, outubro e dezembro), entre as 18 e as 20 horas de Portugal, na Sé do Porto (Terreiro da Sé, 4050–573 PORTO).


PROGRAMA

  • 20 de fevereiro    
    Os discursos da Guerra: da Reconquista e da Cruzada

    Luís Filipe Oliveira (U. Algarve)
  • 20 de março    
    A Bíblia e a guerra aos muçulmanos: as visões de Avis e a visão de Roma 
     
    Luís Miguel Duarte (FLUP; CITCEM-UP)
  • 17 de abril    
    Que podia significar rezar e combater para os cavaleiros das Ordens Militares na Época Moderna?
      
    Fernanda Olival (U. Évora; CIDEHUS)
  • 15 de maio    
    Atitudes e ações dos clérigos portugueses face às invasões napoleónicas    

    Jorge Martins Ribeiro (FLUP; CITCEM-UP)
  • 12 de junho    
    Os “campos de batalha" nos textos do Padre António Vieira: a guerra na defesa do reino e as lutas para a conquista das almas
    Ana Elisa Arêdes (FLUP)
  • 19 de junho    
    Guerra, mística e espiritualidade: as visões dos pastorinhos de Fátima e a experiência religiosa dos combatentes portugueses nas trincheiras da Flandres (1917-1918)
    Luís Miguel Carvalho da Silva (FLUP)
  • 3 de julho   
    “Lado a lado, vivi com os nossos soldados”: José do Patrocínio Dias e a assistência religiosa durante a I Grande Guerra (1914-1918)

    Luís Miguel Fernandes (Diocese de Beja)
  • 17 de julho   
    Bento XV e a I Guerra Mundial: a carta Dès le début

    Adélio Fernando Abreu (UCP-CEHR)
  • 18 de setembro    
    A Igreja Portuguesa e a Guerra Colonial

    Nuno Estêvão Ferreira (UCP-CEHR)
  • 9 de outubro    
    A Caixa de Correio de Nossa Senhora: vida, guerra e paz nas mensagens dos peregrinos de Fátima
       
    António Marujo (Jornalista, 7 Margens)
  • 16 de outubro    
    O ministério sacerdotal e a Paz: a posição da diocese do Porto sobre a capelania militar na Guerra Colonial

    José Maria Pacheco Gonçalves (Diocese do Porto)
  • 20 de novembro    
    Guerra Colonial: católicos e vigílias pela paz  
     
    António Matos Ferreira (UCP-CEHR)
  • 11 de dezembro   
    Edith Stein: uma judia convertida entre as duas Guerras Mundiais  

    César Costa (Congregação dos Missionários Passionistas)

Organização

- Centro de Estudos de História Religiosa - Universidade Católica Portuguesa
- Cabido Portucalense

Apoio
- CITCEM – Centro de Investigação Transdisciplinar «Cultura, Espaço e Memória»

Local e horário
Sé do Porto
(Terreiro da Sé, 4050–573 PORTO)
18h - 20h  

Inscrições e mais informações
Centro de Estudos de História Religiosa
www.cehr.ft.lisboa.ucp.pt
lleal@ucp.pt
Tel. (00351) 226 196 200 (extensão 106)  
 

Programa  pdf



| Voltar |


Topo
Logotipo Acessibilidades

Centro de Estudos de História Religiosa
Tel.(Lisboa): (+351) 217 214 130
Tel.(Porto): (+351) 226 196 200 (extensão 185)
E-mail: secretariado.cehr.ft@ucp.pt
Web: www.cehr.ft.lisboa.ucp.pt

Universidade Católica Portuguesa > Lisboa > Porto > Braga > Viseu
Página Inicial