Centro de Estudos de História Religiosa
Pagina Inicial
Início | Voltar | Imprimir

Encontros Científicos

28 e 29 de Junho - Jornadas de Estudo «Vozes e silêncios femininos na vida religiosa»

Jornadas de Estudo «Vozes e silêncios femininos na vida religiosa»

Data: 28 e 29 de Junho de 2013
Local: Universidade Católica Portuguesa, Lisboa
          Auditório 1 (Ed. Antigo)

Apresentação

Na Carta aos Gálatas, São Paulo escreve: “Chegada a fé... já não há diferença entre judeu e grego, entre escravo e homem livre, entre homem e mulher, pois todos vós sois um só em Jesus Cristo” (Gal. 3, 25-28). No entanto, também em São Paulo se lê que as mulheres não devem tomar a palavra nas assembleias de culto (1 Cor. 14, 34-35). O lugar das mulheres no cristianismo parece, pois, ter sido marcado desde sempre por uma tensão entre a ideia de igual dignidade diante de Deus e a interdição sacerdotal e apostólica. Em todo o caso, é inegável que grande parte dos universos cristãos se estrutura com base numa distinção rígida entre homens e mulheres, com consequências significativas nas formas de vida religiosa, no seio das ordens e entre os leigos.
Esta problemática tem sido objeto de grande número de estudos. Porém, estes tendem a centrar-se no tópico da santidade e nas representações da mulher. Clericais, hagiográficas, teológicas, inquisitoriais, entre outras, estas são quase sempre representações de homens ligados à instituição eclesiástica. A partir do século XII, porém, a via mística e novas formas de vida comunitária permitem às mulheres aceder à palavra religiosa. No entanto, o discurso religioso feminino permanece excecional. Sempre objeto de suspeita, é submetido a um rigoroso escrutínio clerical, a variadas formas de disciplina e silenciamento e, em certos contextos, com o processo da modernidade, a vigilância médica.
Estas jornadas de estudo pretenderam, pois, discutir a problemática da voz feminina na vida religiosa dos universos cristãos e de outros universos religiosos em interface com o cristianismo, da Idade Média à contemporaneidade. Nomeadamente, e sem excluir outros temas:
- relações entre experiência e palavra religiosas;
- especificidades da oração feminina;
- corpo e palavra na experiência religiosa feminina;
- produção e receção do discurso religioso feminino (teológico, literário, místico, devocional, etc.);
- formas de legitimação ou invalidação do discurso religioso feminino;
- reações das mulheres às formas de disciplina e de silenciamento (interiorização, resistência, dissidências, etc.).

Programa

28 de Junho – 6ª-feira

  • 10h00 – 13h00 - Moderação: Paulo Fontes (CEHR-UCP)
    Abertura: António Matos Ferreira (diretor do CEHR)
    Nota introdutória: Filomena Andrade; Tiago Pires Marques; João Luís Fontes (organizadores)
    A voz religiosa feminina no repertório das cantadeiras de fado (1930 - 1960)
     
    Cátia Sofia Tuna (CEHR-UCP; FL-UL)
    Comentário: Alfredo Teixeira (CEHR-UCP)
  • 11h30 – 12h00: intervalo
  • 12h00
    Aspetos do discurso religioso de Maria de Lourdes Pintasilgo: a experiência da fé e o papel das mulheres no cristianismo
    Paula Borges Santos (IHC.FCSH-UNL)
    Comentário: Tiago Pires Marques (CEHR-UCP; Cermes3, Uni. Paris Descartes)
  • 13h00 – 14h30: intervalo para almoço
  • 14h30 – 18h00
    Moderação: António Camões Gouveia (FCSH-UNL; CEHR-UCP)
    Vozes femininas na génese de institutos regulares: Genoveva Maria do Espírito Santo (1732-1821) e o Mosteiro de Vila Pouca da Beira
    Luísa Jacquinet (FL-UC; CEA-UC; CEA-UP; CEHR-UCP)
    Comentário: António Matos Ferreira (CEHR-UCP)
    ________
    Expressões de religiosidade e misticismo no jardim fresco e ameno de S. Bento de Cástris
    Antónia Fialho Conde (CIDEHUS-UE)
    Comentário: Zulmira Santos (FL-UP)
  • 16h30 – 17h00: intervalo
  • 17h00
    Vidas exemplares femininas nas leituras do Convento de Santo Alberto, Lisboa (século XVIII)
    Fernanda Campos (FCSH-UNL, doutoranda; BNP
    Comentário: Filomena Andrade (CEHR-UCP; U. Aberta)

29 de Junho – sábado

  • 10h30 – 13h00 - Moderação: João Luís Fontes (IEM – FCSH-UNL; CEHR-UCP)
    Uma tipologia de quase silêncio. O sermão de uma clarissa: texto e contexto
    Isabel Morujão (FL-UP; CITCEM)
    Comentário: Filomena Andrade (CEHR-UCP; Universidade Aberta)
  • 11h30 – 12h00: intervalo
  • 12h00 - 13h00
    Joana de Jesus (1620-1680): ânsias amorosas a partir de João 20:17
    Joana Serrado (Centro de Estudos de Género, Uni. de Oslo
    Comentário: António Camões Gouveia (FCSH-UNL; CEHR-UCP)
  • 13h00 – 14h30: intervalo para almoço
  • 14h30 – 17h00 – Moderação: Ana Maria Rodrigues (FL-UL; CEHR-UCP)
    Vozes nas entrelinhas: os discursos femininos no «memorial» de Paulo de Portalegre (1468-1469)
    Marisa Costa (Instituto de História da Arte - FL-UL)
    Comentário: Cristina Sobral (FL-UL)
    ________
    Texto e experiência religiosa feminina: estratégias discursivas hagiográficas no seio da observância dominicana portuguesa
    Gilberto Moiteiro (Instituto Politécnico de Leiria; IEM – FCSH-UNL)
    Comentário: João Luís Fontes (IEM - FCSH-UNL; CEHR-UCP)
  • 16h30 – 16h45: intervalo
  • 16h45
    Conclusões: Filomena Andrade; João Luís Fontes; Tiago Pires Marques

Comissão organizadora
Filomena Andrade; Tiago Pires Marques; João Luís Fontes.

Comissão científica
Maria de Lurdes Rosa (FCSH–UNL); Ana Maria S. A. Rodrigues (FL–UL); José Pedro Paiva (FL–UC); Paulo Fontes (CEHR–UCP); António Camões Gouveia (FCSH-UNL; CEHR-UCP).

Cartaz 

Banco de imagens


Lista de Reprodução de vídeos Youtube 



| Voltar |


Topo
Logotipo Acessibilidades

Centro de Estudos de História Religiosa
Tel.: (+351) 217 214 130
E-mail: cehr@ft.lisboa.ucp.pt
Web: www.cehr.ft.lisboa.ucp.pt

Universidade Católica Portuguesa > Lisboa > Porto > Braga > Viseu
Página Inicial